Na noite de terça-feira (26/6), no Templo da Augusta e Respeitável Loja Simbólica Estrela de Brasília, foi realizado o Encontro Fraterno – promovido pelo Grande Oriente do Distrito Federal (GODF).

Com o objetivo de discutir os destinos da Maçonaria no âmbito distrital e nacional, o Grão-Mestre do GODF, Eminente Irmão Lucas Galdeano, convocou os Veneráveis Mestres das Lojas Jurisdicionadas ao GODF e convidou os Presidentes dos Poderes Legislativo e Judiciário, bem como seus membros e demais Maçons da jurisdição.
A pauta preestabelecida foi “Visão de Conjunto e Considerações Sobre o Cenário Atual da Maçonaria no Brasil”.

A mediação e apresentação ficou por conta do Poderoso Irmão Homero José Zanotta Vieira, Secretário de Relações Institucionais do GODF, que iniciou informando aos participantes as regras para perguntas e explanação de ideias.

Em seguida, convidou as seguintes autoridades a comporem a mesa diretora: Grão-Mestre Geral do GRANDE ORIENTE DO BRASIL (GOB), Soberano Irmão Ricardo Maciel Monteiro de Carvalho; Grão-Mestre do GODF, Eminente Irmão Lucas Galdeano e representando todos os Veneráveis Mestres das 89 Lojas Jurisdicionadas ao GODF, o Venerável Mestre Irmão Paulo Cesar dos Santos, da ARLS Abrigo da Virtude. Entre as diversas autoridades dos Poderes Internos do GOB e do GODF presentes, estava o Poderoso Irmão Reginaldo Gusmão de Albuquerque, Grão-Mestre Adjunto do GODF.

O Eminente Irmão Lucas Galdeano iniciou sua fala agradecendo os participantes e discorrendo a respeito da relevância do evento e dos motivos que levaram a clamar a convocação.

“Devido o assunto pautado ser de interesse de todos os Maçons, nossa Obediência Distrital deu por bem recomendado realizar esse Encontro para esclarecer assuntos, que para muitos possa estar obscuro.

Ressaltou também a importância de vivificar a União dentro da Ordem, resgatando os valores essenciais que regem a Maçonaria, eliminando com isso, as disputas e buscando a Fraternidade: “A Maçonaria é uma Instituição perfeita, os homens são perfectíveis; porém o que nos diferencia de qualquer instituição é o juramento de convivermos fraternalmente”.

Em seguida, foi disponibilizado tempo para os Veneráveis Mestres das Lojas Jurisdicionadas fazerem perguntas. Após as indagações unânimes a respeito da crise que envolve as eleições do GRANDE ORIENTE DO BRASIL, o Grão-Mestre Geral do GOB, Soberano Irmão Ricardo Maciel Monteiro de Carvalho foi respondendo, muito fraternalmente, cada dúvida da seleta e numerosa platéia.

“Quanto as eleições do GOB, as nossas leis são claras: como os candidatos de uma das chapas não se desincompatibilizaram dos cargos de Grão-Mestres Estaduais, isto é; não renunciaram, apenas solicitaram as licenças dos cargos, a referida chapa foi impugnada pelo Tribunal competente. Sendo assim, no momento temos apenas uma chapa”, esclareceu o Grão-Mestre Geral.

Depois, enfatizou como deve ser a conduta do Maçom dentro das Oficinas: “Não podemos ficar esperando, nosso trabalho na Maçonaria deve ser proativo, mudando a nossa postura dentro das Lojas. Temos que nos voltar para os interesses Políticos Sociais. Um exemplo que temos são as ações que o Eminente Irmão Lucas Galdeano vem realizando no GODF.

Nas considerações finais, o Eminente Irmão Lucas Galdeano fez um agradecimento especial aos Veneráveis Mestres que estiveram presentes e em especial, ao Venerável Mestre Paulo Cesar dos Santos, da ARLS Abrigo da Virtude, por ter disponibilizado o horário e local da reunião da sua Oficina, para o Encontro Fraterno.

Por fim, informou que o GODF está sempre à disposição dos Irmãos para qualquer informação e esclarecimento. Fez citação de John Lennon, parafraseada na canção de Roberto e Erasmo Carlos “TODOS ESTÃO SURDOS”: “Não importam os motivos das guerras, a paz ainda é mais importante”.

E, enfatizou mais uma vez, a prevalência da União e da Fraternidade  nos destinos da Maçonaria:

“Os momentos de Concórdia e entendimento mútuo, hão de ser aproveitados ao máximo, porque são ilhas num oceano imenso de discórdia e desentendimento.

O estado de apreensão e conflito podem prevalecer, mas a Harmonia deverá ser o nosso destino. Quem viver, verá!

Meu respeito, carinho e admiração, pela nossa Instituição bicentenária!
Maturidade Institucional é o que deve pautar as ações dos dirigentes e do Povo Maçônico.

Quando passarmos a discutir mais ideias e menos pessoas, a Paz, a Harmonia e a Concórdia voltará, como num passe de mágica!.
Que o G.·.A.·.D.·.U.·. abençoe a todos”.

Por: Armando Mercadante Neto
Jornalista / RP: 0010529 / DF

Fonte: http://www.godf.org.br/site/encontro-fraterno–promovido-pelo-grande-oriente-do-distrito-federal-com-o-objetivo-de-discutir-os-destinos—/6JbQWodKb9A-3/nta.aspx

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

CONTATE-NOS

Nós não estamos por perto agora. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós vamos voltar para você, o mais cedo possível.

Enviando

©2020 - www.irmaosdaordem.com.br | Um projeto da BySeptember.com

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?